Intransigência: Um grande mal para os relacionamentos

Você sabe o que é ser intransigente?

É não aceitar as falhas, as imperfeições e algo que pertence ao outro. É simplesmente não admitir que o outro seja exatamente o que ele de fato é. Você tem um pouquinho disso em si mesmo ou sofre por ter pessoas intransigentes ao seu redor? Você não acha que a não aceitação alheia pode ser um grande mal que pode repelir as pessoas não consideradas perfeitas?

Muitos relacionamentos se findam justamente porque não há disposição entre os envolvidos para aceitar o outro realmente como ele é, por alguém assumir uma postura intolerante, talvez um pouco egoísta e assim, desencanta-se muito rápido quando começa a conhecer de verdade a pessoa que está ao lado.

 

 

Quais são os fatores que nos levam a ter um comportamento intransigente?

O medo de se relacionar de verdade e mais intensamente, que nem sempre é consciente e o medo de se expor ao outro tal como ele é, cheio de imperfeições.

Você já buscou entender como as pessoas mais intransigentes que você conhece podem estar apenas refletindo uma grande autocrítica e sua intolerância sobre a si mesmas?

Colocar a culpa no término do relacionamento sobre o outro simplesmente é muito fácil, “ele não é assim tão bom, não estava tão disposto a encarar os fatos”. Mas e você? Qual foi a sua contribuição para o fim do relacionamento? Você se empenhou para que a relação fosse de harmonia e de bom entrosamento ou simplesmente se manteve em sua postura enrijecida e incapaz de ter a humildade para tentar entender que todos nós somos feitos de qualidades, modo de agir e de pensar que podem ser diferentes do que se acredita que um ser humano “tem que ser”?

E o encanto? Quando se conhece uma pessoa e se começa a gostar dela a partir desse momento, de fato, nasce uma paixão por alguém que ainda não se conhece de fato e assim, se cria uma imagem da pessoa que apenas é encantadora por algum motivo, o que é muito diferente do que se conhece sobre ela quando são criados elos por apreciar suas características intrínsecas.

A intransigência muitas vezes nasce quando o nível de paixão é reduzido e o sujeito começa a enxergar a pessoa como ela realmente é e não aceita, quer que o outro seja uma pessoa melhor, com as qualidades que um dia esse sujeito imaginou que o outro tinha.

Então, sabe quando você está passando por um momento de grandes críticas a respeito de alguém ou até mesmo sobre mais de uma pessoa? Pode ser que você esteja expurgando como você tem sido intransigente consigo mesmo e usando os outros como um espelho. Quem sabe o que te incomoda no outro também pode estar em você?

Para viver bem, você não acha que seria melhor jogar fora a intransigência do seu quotidiano e conseguir admitir que  realmente só se pode mudar a si mesmo/a? Você não acha que para se sentir bem e viver tranquilamente é preciso enxergar além das falhas, dos defeitos e das faltas cometidas por todos ao seu redor, inclusive você mesmo/a? Só mais uma pergunta, você conhece alguém que seja realmente perfeito em tudo? Nem eu.

 

Gostou do artigo? Se sinta confortável para deixar seu comentário e compartilhar com quem você acha que merece ler esse artigo!

COMPARTILHE: